27 de jul. de 2021

TRANSFORMERS: WAR FOR CYBERTRON [KINGDOM] - LIVESTREAM EVENT tem data confirmada [ERRATA]

Saudações Cybertronianas...


TRANSFORMERS: WAR FOR CYBERTRON [KINGDOM] - LIVESTREAM EVENT, primeiro evento virtual oficial de Transformers no Brasil autorizado pela Hasbro e apresentado pelo Transformers Dioramas - Brazilian Fansite, será realizado no dia 30 de julho de 2021 (6ª feira), às 19h (Horário de Brasília).

O dia do evento foi alterado por solicitação da Hasbro.


O evento será transmitido exclusivamente pelo Canal Transformers Brasil no Youtube. Esperamos vocês por lá!

CLIQUE AQUI para acessar o CANAL TRANSFORMERS BRASIL

ATÉ QUE TODOS SEJAMOS UM!

26 de jul. de 2021

Transformers: Animated: Desenhos para Colorir

Saudações Cybertronianas...

Que tal treinar suas habilidades artísticas?


A equipe do Transformers Dioramas - Brazilian Fansite vasculhou a World Wide Web e encontrou algumas ilustrações de Transformers: Animated bem legais para que você Fã possa por em prática suas habilidades artísticas e quem sabe não vir a se tornar um grande desenhista de Transformers?

Antes de começar a colorir, não deixe de conferir a matéria 'Como é o trabalho de um Colorista de COMICS?', pois nela falamos sobre diversas curiosidades dessa profissão, bem como, algumas dicas para quem quer se tornar um Colorista profissional.

Para fazer o download das imagens, basta clicar com o botão direito do mouse sobre cada uma delas e depois em Salvar imagem como.


















25 de jul. de 2021

TRANSFORMERS: WAR FOR CYBERTRON [KINGDOM] - LIVESTREAM EVENT

Saudações Cybertronianas...

Finalmente, temos o orgulho e a satisfação de anunciar o TRANSFORMERS: WAR FOR CYBERTRON [KINGDOM] - LIVESTREAM EVENT, primeiro evento virtual oficial de Transformers no Brasil autorizado pela Hasbro e apresentado pelo Transformers Dioramas - Brazilian Fansite.


Em breve divulgaremos mais informações. Enquanto isso, ajude-nos a mostrar a força dos Fãs brasileiros! Compartilhe essa publicação e nos siga nas nossas Redes Sociais!

ATÉ QUE TODOS SEJAMOS UM!

24 de jul. de 2021

'Transformers: War for Cybertron: O Reino' estreia no Brasil dia 29 de julho

Saudações Cybertronianas...

[PUBLICIDADE]


Sinopse

Após uma aterrissagem de emergência na Terra, um confronto entre os Autobots e Decepticons com duas facções rivais de Cybertron, vindas de um futuro criado por um conflito entre eles mesmos, marca a estreia dos heróis e vilões da clássica série BEAST WARS: TRANSFORMERS em WAR FOR CYBERTRON. Os Autobots precisam se juntar aos Maximals para enfrentar os Decepticons, que uniram forças com os Predacons, na busca pelo AllSpark desaparecido. Porém, os Predacons estão no controle do Disco Dourado, um artefato misterioso com o qual Megatron tem uma conexão pessoal que dá a ele uma grande vantagem sobre o inimigo, Optimus Prime. Qual facção vai vencer a batalha final e decidir o destino de Cybertron?


TRANSFORMERS: WAR FOR CYBERTRON [TRILOGY] - REINO estreia no Brasil dia 29 de julho de 2021, às 04:00h (Horário de Brasília).

23 de jul. de 2021

Setor 7: Alternate Reality Game¹

Saudações Cybertronianas...




Ag. Simmons: Agentes do Governo. Setor 7.
Ronald (Ron) Witwicky: Nunca ouvi falar.
Ag. Simmons: Nem ouvirá!


Setor 7: Alternate Reality Game foi uma campanha de marketing iniciada em Fevereiro/2007 para o lançamento do primeiro longa-metragem de Transformers, ocorrido em Julho/2007. A ideia era seguir os mesmo padrões da série Lost, que utilizando a Internet e outras mídias digitais como recurso adicional à trama, se tornou o maior Tv-show da primeira década deste milênio.


No entanto, Transformers já havia sido esquecido há tempos, figurando como um lembrança saudosista de fãs e colecionadores dos idos dos anos 80 e, por isto, não despertou tanto a atenção almejada, senão daqueles que já acompanhavam o "micro-universo" de brinquedos, animações e desenhos animados dos robôs cybertronianos.


Grimlock G1???
Fundamentando-se em Alternate Reality Game (ARG) foi criado além de um site para a organização secreta Setor 7, também uma série de vídeos buscando disseminar a existência de robôs alienígenas em nossa realidade. Alguns deles são bastante interessantes, mas todos fazem uso da técnica do "vistos por acaso", nas mais diferentes situações, o que acaba transformando-os em uma "sala de frutas" sem sentido e que em nada somam às lacunas existentes no primeiro filme.

Um ponto interessante é que o site possuía uma Password (veja abaixo) que de tempos em tempos era alterada, para dar a impressão de que acessos indevidos haviam sido registrados pela organização, mas passada a "onda" de 2007, o site ficou completamente "às moscas" sem que houvesse quaisquer novas atualizações.


Acreditava-se que algumas das personagens vistas nos vídeos iriam figurar numa segunda continuação da guerra cybertroniana, muito embora já no final do filme de 2007 tenha sido anunciada a "extinção" da organização secreta. Contudo, foi aguardada com expectativa uma reativação do Setor 7, o que não veio a ocorrer e com o lançamento de 'Transformers: A vingança dos derrotados',  até mesmo os mais entusiastas dos fãs, abandonaram suas esperanças e passaram a ignorar completamente o site como uma fonte de referência confiável.

Apesar de descontinuado, ainda assim valia a pena conferir o material contido no website e ver que muitas poderiam ter sido as vertentes da história a se contar no segundo longa-metragem, e perceber que, infelizmente, todas - todas mesmo - foram completamente ignoradas.

Confira abaixo alguns vídeos que estavam disponibilizados no Setor 7e outros da mesma linha de abordagem que foram divulgados na campanha viral de 'Transformers: A vingança dos derrotados'.




















Embora o Setor 7, como dissemos, tenha sido desativado já ao final de 2007, muitas foram os questionamentos surgidos para os fãs a respeito dessa organização secreta, assim, para aqueles que queriam saber um pouco mais sobre o grupo, foi lançada uma Comics Series de mesmo nome, narrando histórias dos agentes do setor e as ligações existentes entre eles e os robôs cybertronianos, de forma a esclarecer muitas dúvidas e acrescentando maiores detalhes aos eventos mostrados nos filmes.




¹  Jogo de Realidade Alternativa [tradução nossa].

21 de jul. de 2021

Hasbro Gaming lança uma nova versão de Monopoly Transformers Edition

Saudações Cybertronianas...


Em meio as diversificadas formas de entretenimento que surgiram nos últimos anos, principalmente devido aquelas ligadas diretamente à Internet e games, a Hasbro se viu obrigada a revitalizar seus jogos, e uma das formas encontradas foram os lançamentos de edições especiais na busca de resgatar e captar antigos e novos fãs, respectivamente.

Um desses lançamentos foi o Monopoly Transformers Edition, trazendo os gigantes cybertronianos para o jogo de tabuleiro, na versão Transformers Evergreen.




Se você foi criança na década de 1980, com certeza se recorda do jogo de tabuleiro chamado Banco Imobiliário da Estrela. Atualmente, sabemos que ele fora inspirado no jogo Monopoly da Hasbro Gaming e que posteriormente na primeira década de 2000, passou ser comercializado diretamente aqui no Brasil, passando assim a competir o antigo jogo da empresa brasileira.

Além de contar com cartas e dados d6¹ com símbolos e cores referentes aos Autobots e Decepticons e ao invés das tradicionais miniaturas, Monopoly Transformers Edition traz para serem colocadas no tabuleiro, peças customizadas inspiradas nos personagens do universo Transformers.

O jogo de tabuleiro Monopoly Transformers Edition custa US$24,99 (+ Taxas de Envío) e está à venda na BigBadToyStore, que aceita encomendas do Brasil.

¹ Dados de 6 lados;

19 de jul. de 2021

Como é o trabalho de um Colorista de COMICS?

Saudações Cybertronianas...
Fonte Original (c/ Adaptações): Super Interessante

Você sabia que o colorista recebe as páginas em preto e branco já com os balões de diálogos e, então, aplica as cores?

Colorista de HQ (Raphael Mortari)
Não?! Pois bem! Hoje o Transformers Dioramas - Brazilian Fansite traz uma matéria voltada para aqueles que tem um talento especial: O talento de saber colorir desenhos.

O Colorista pega a Comics já desenhada e aplica as cores à história no computador. O trabalho parece muito mais fácil do que realmente é, mas viver dessa profissão exige muito empenho e persistência. Coloristas profissionais levam anos para trabalhar com grandes títulos, artistas e editoras. A colorista e roteirista Cris Peter, primeira brasileira indicada ao prêmio internacional Will Eisner, tem 15 anos de carreira, mas levou dez para se estabelecer na profissão. “Hoje em dia pode ser mais rápido. Mas, há alguns anos, quando não existia um mercado de Comics no Brasil, era mais complicado”, diz ela. O colorista Marcelo Maiolo tem 11 anos de carreira, mas levou oito para chegar a títulos médios e dez para chegar às obras mais vendidas.

1. Um colorista pode conseguir trabalhos de duas formas: pode ser convidado por um artista para fazer parte do projeto ou ser contratado por uma editora – e, nesse caso, colorir os títulos que ela lhe passar. Na maioria das vezes, o trabalho é no estilo freelance, ou seja, sem carteira assinada. O colorista recebe um valor combinado para cada projeto em que trabalha.

2. O processo de colorização é, na maioria das vezes, um dos últimos passos para concluir a HQ. O colorista recebe as páginas em preto e branco e já com os balões de diálogos. A quantidade de páginas recebidas depende do andamento da Comics: quando ela está adiantada, o colorista recebe todas de uma vez só. Senão, ele vai colorindo os quadrinhos à medida que ficam prontos. Em alguns casos, as onomatopeias são feitas depois da colorização, para seu tom não se confundir com as cores.

3. Uma das maiores marcas de um colorista é sua própria paleta de cores. Por isso, o profissional tem liberdade para escolher quais delas aplicar em cada quadro. Segundo a colorista Cris Peter, essa é a parte mais complicada do trabalho, pois é preciso pensar com cuidado na harmonia das cores. Quando elas são preestabelecidas (as do uniforme do Superman, por exemplo), o profissional pode escolher os tons que lhe agradem mais.

4. Há softwares livres que podem ser usados, mas a grande maioria dos coloristas usa o Photoshop. As ferramentas mais usadas, segundo Maiolo, são seleções, pincéis, lápis e contraste. É também nesse programa que eles aplicam, além da cor, efeitos como textura, luz e sombra. Novamente, tudo depende do projeto: em alguns, o próprio desenhista já faz camadas de cinza na ilustração. Em outros, isso é tarefa do colorista.

5. A mídia da Comics é importante para escolher o sistema de cores usado. Se for apenas digital, o sistema RGB é melhor, pois tem cores-luz melhores para monitores, como tons em néon. Se for impressa em papel, o CMYK, com cores correspondentes a tintas, é o certo, apesar de ser mais limitado. “Se o colorista tiver dúvidas se a revista será impressa ou digital, aconselho sempre a usar o CMYK”, diz Cris.

6. O colorista vai mostrando o resultado à equipe conforme as páginas ficam prontas. “Eu costumo mandar por e-mail as páginas em arquivos JPG, para que o time vá olhando”, afirma Cris. Pequenas alterações podem ser pedidas. Segundo Cris e Maiolo, é possível colorir cinco páginas por dia – uma revista de 20 páginas, portanto, seria concluída em cerca de uma semana. Por essa quantidade de trabalho, editoras norte-americanas costumam pagar entre US$ 30 e US$ 150.


Dicas dos Especialistas

PC Siqueira – The Complete Alice in Wonderland (2010)


– É importante mandar muito portfólio – que muitas vezes será negado. É bom escutar os conselhos e entender por que está sendo negado.
– Estude história da arte e arte clássica e entenda como funciona. As regras da pintura renascentista podem ser aplicadas na colorização digital.
– Não é necessário um “dom”. Praticar é o que torna você um bom profissional.

Cris Peter – Astonishing X-Men (2013 ) e Astronauta – Magnetar (2012)



– Invista tempo e dinheiro na carreira: atualmente, há cursos pelo Brasil e na internet.
– Vá a eventos: é importante firmar contato com artistas e editoras para ser convidado para projetos no futuro.
– Seja muito persistente: a carreira não é fácil e pode demorar para engatar.

Marcelo Maiolo – Old Man Logan (2015 e All New X-Men (2014)



– Estude muito. Eu estudei quatro horas por dia durante dois anos.
– Seja rápido: é preciso ter um bom ritmo de trabalho para se firmar no mercado.
– Fale com o time: a Comics é um trabalho coletivo e, embora a aprovação final seja da editora, é legal ir mostrando o seu trabalho à equipe toda.

A seguir veja um vídeo (em Inglês) de um Colorista utilizado suas habilidades para inserir cores nas páginas de uma Comics totalmente em preto e branco.



18 de jul. de 2021

'Transformers Fandom Alliance' venha fazer parte!

Saudações Cybertronianas...

Se você administra algum Grupo de Fãs no Facebook, tem um Blog, Site, Canal no Youtube, Perfil no Instagram, Twitter, Tik Tok ou qualquer outra Rede Social e compartilha conteúdo sobre Transformers, o Transformers Dioramas - Brazilian Fansite gostaria de convidá-lo a fazer parte do TRANSFORMERS FANDOM ALLIANCE.

Mas o que seria o TRANSFORMERS FANDOM ALLIANCE?

O TRANSFORMERS FANDOM ALLIANCE tem por intuito formar uma rede de contato (mailing list) entre todos os fandoms brasileiros, para o compartilhamento de informações e eventos exclusivamente elaborados pelo Transformers Dioramas - Brazilian Fansite, de modo que possamos alcançar a todos os fãs e colecionadores do Brasil.

Para fazer parte do TRANSFORMERS FANDOM ALLIANCE, envie um e-mail para transformers.dioramas@gmail.com, com as seguintes informações:

Assunto: TRANSFORMERS FANDOM ALLIANCE

Nome Completo:

Idade:

Cidade/UF:

Nome do Veículo/Grupo/Perfil/Canal:

Link do Veículo/Grupo/Perfil/Canal:

É só enviar o e-mail e pronto, nós analisaremos seu veículo e se ele estiver dentro das especificações, você receberá um e-mail de confirmação de participação no TRANSFORMERS FANDOM ALLIANCE.


ATÉ QUE TODOS SEJAMOS UM!


TRANSFORMERS

 
Design by W. Alex. Silva
-