26 de dez. de 2019

[TRANSFORMERS MEGAVERSE] - Para além do Multiverso existe algo ainda mais amplo e mais abrangente

Saudações Cybertronianas...
Colaboração: Ian Melo / Lucas Portella


Entre o Multiverso e o Omniverso¹, está o chamado TRANSFORMERS MEGAVERSE. O Megaverso incorpora os muitos fluxos espaço-temporais que fazem parte do que designamos por Transformers Universe, compreendendo, assim, um apanhado mais amplo que contém não somente todo o Multiverso, mas também inúmeras outras realidades que embora possam ser distantes do mundo Transformers canônico, não estão longe a ponto de serem completamente desconectados, mesmo que estejam vinculados apenas pelo mais fino dos fios quânticos.

O Megaverso, então, pode ser compreendido como uma coletânea ainda maior de universos não diretamente relacionados, mas ainda conectados aos Transformers, sendo algumas dessas linhas espaço-temporais (re)conhecidas como os denominados crossovers.


De um modo geral nos universos que se inserem nas realidades trazidas no TRANSFORMERS MEGAVERSE os Transformers mantêm boa parte de suas características principais conhecidas. E bons exemplos seriam os clássicos crossovers Transformers / G. I. Joe e Transformers / Vingadores.


No entanto, o Megaverse não está limitado somente a histórias conjuntas, pois também pode conter universos nos quais os personagens são trazidos em contextos históricos alternativos, como no caso de Transformers: Evolution - Heart of Steel e Transformers: Infestation 2 no qual o confronto entre Autobots e Decepticons emerge em meio à Revolução Industrial norte-americana (Século XVIII/XIX), com os Transformers sendo apresentados como autômatos steampunk.


Muitos outros universos foram incorporados ao Megaverso, dentre eles podemos citar: Transformers Star Trek, Transformers Ghostbusters. e até mesmo um encontro inusitado nos primórdios da franquia, em que vemos o Homem-Aranha enfrentar Megatron.




O próprio Bayverse, universo cinematográfico trazido pelo diretor Michael Bay, não é algo fora do universo Transformers, pois seria somente mais um dos múltiplos universos contidos dentro do Megaverso, que embora apresente histórias e acontecimentos diferentes daquilo que é considerado linha temporal canônica, ainda assim, traz os Transformers em um padrão reconhecível.


Tal afirmativa ganha credibilidade quando analisamos o mobile game Transformers: Forged to Fight² no qual versões diferentes de diversos personagens Autobots e Decepticons dos mais distintos universos e linhas temporais emergem em um único plano para lutarem entre si.


Existe uma teoria sobre o Decepticon Sideways na qual acredita-se não todas as versões desse personagem vistas nos mais variados universos e linhas temporais sejam o mesmo cybertroniano e não uma versão sua nesses mundos em particular. Diferentes participações de Sideways por diversas timelines como Transformers Armada, Transformers Animated (Allspark Allmanack) e Transformers Beast Machines fortalecem essa teoria. Nessa última linha temporal, o Decepticon declara pouco antes de atravessar um portal que iria para Shangai, local esse que estava quando foi "morto" por Sideswipe no filme Transformers: A Vingança dos Derrotados (2009).




Nem mesmo os Gobots ficaram fora do Megaverso estando presentes em algumas linhas espaço-temporais de Transformers. Em Transformers: A origem de Megatron #2, vemos aquele que se tornaria líder dos Decepticons enfrentando Cy-Kill - gladiador originário do Planeta Gobotron - em uma arena no submundo da cidade de Kaon em Cybertron.






Além dos universos citados, também está compreendido no Megaverso o chamado Shattered Glass, no qual Autobots e Decepticons alternam seus lados, sendo os primeiros do mal e os outros do bem, liderados pelo tirano e sádico Optimus Prime e o nobre e honrado Megatron, respectivamente.




Como podemos perceber o Megaverso é composto de uma infinidade de universos e linhas temporais e ao que temos acompanhado, estamos longe de termos visto toda a sua extensão, como por exemplo os  universos compartilhados em Transformers Revolutions - que une em uma única linha temporal G.I. Joe, M.A.S.K., ROM, Action Man e Micronauts, e a mais  de  Transformers e Exterminador do Futuro.




Na próxima matéria falaremos sobre o complexo, confuso, estranho e bizarro Transformers Omniverse.

¹ Falaremos sobre o Omniverso em uma outra matéria.
² Falaremos sobre esse Universo Compartilhado em uma outra matéria.

21 de dez. de 2019

[TRANSFORMERS 35th] - G-Shock x Transformers Master Optimus Prime | Nemesis Prime

Saudações Cybertronianas...


Transformers completou 35 anos desde o seu lançamento em 1984 e embora tal acontecimento tenha passado completamente em branco no Brasil, diversos eventos e produtos foram apresentados pelas mais diferentes empresas ao redor do mundo em comemoração ao trigésimo quinto aniversário da franquia. Dentre esses produtos, temos o G-Shock x Transformers Master Optimus Prime e o G-Shock x Transformers Master Nemesis Prime trazidos pela Casio em parceria com a Hasbro/Takara Tomy.


Tanto o G-Shock x Transformers Master Optimus Prime quanto o G-Shock x Transformers Master Nemesis Prime possuem um base transformável em robô, permitindo ainda que o relógio possa ser acoplado em ambos os módulos.





G-Shock x Transformers Master Optimus Prime vem acompanhado também de uma versão estilizada da Matrix of the Leadership (Matriz da Liderança), que igualmente pode ser acoplada tanto à base quanto ao modo robô.




















Já G-Shock x Transformers Master Nemesis Prime o vem acompanhado de uma Dark Matrix of the Leadership, uma versão maligna do artefato tecno-místico dos Autobots.













Infelizmente nem o G-Shock x Transformers Master Optimus Prime ou o G-Shock x Transformers Master Nemesis Primee estão sendo vendidos diretamente em lojas brasileiras, mas podem ser adquiridos pelo ebay (Optimus Prime / Nemesis Prime). Os valores dos produtos variam entre R$ 1.800,00 a R$ 1.850,00 (+ frete).

TRANSFORMERS

 
Design by W. Alex. Silva
-