top of page

Transformers: O Despertar das Feras estreia com bilheteria acima do esperado

Saudações Cybertronianas...

Fonte Original (c/ Adaptações): Legado+

Imagem: TFW2005


TRANSFORMERS: O DESPERTAR DAS FERAS, para surpresa de muitos, estreou na liderança das bilheterias americanas e mundiais, superando a animação da Marvel Homem-Aranha: Através do Aranhaverso.


O novo filme que traz como protagonistas além dos Autobots também os personagens Beast Wars de ação faturou US$ 60,5 milhões nos EUA, montante acima dos US$ 55,4 milhões arrecadados por Aranhaverso. Interessante notar que esse valor foi acima do que a indústria e o próprio estúdio, isto é a Paramount, estavam esperando para o longa.


Fora da América do Norte, foram mais US$ 110 milhões, resultando em US$ 170,5 milhões global. Dessa forma, como as expectativas não eram altas para esse novo filme de Transformers, muitos sites calculavam que os robôs cybertronianos ficariam certamente atrás de Aranhaverso, que está em sua segunda semana. Contudo, para entendermos o por quê desse hype, precisamos voltar um pouco no tempo.


Entre o final dos anos 2000 e início dos 2010, os filmes dos Transformers, dirigidos por Michael Bay, desafiavam as críticas - que eram sempre terríveis - e figuravam entre as maiores bilheterias desse período. Os três primeiros longas, lançados entre 2007 e 2011, faturaram mais de US$ 300 milhões nos EUA cada um (o segundo bateu a casa dos US$ 400 milhões) e entre US$ 708 milhões e US$ 1,123 bilhão global. O quarto, que saiu em 2014, sofreu uma queda vertiginosa nos EUA (US$ 245 milhões), mas seguiu forte fora de lá com grande ajuda da China (US$ 1,1 bilhão).


Em 2017, quando o quinto capítulo foi lançado, as audiências do mundo inteiro mostraram estar cansadas da franquia, que despencou com força: US$ 130 milhões nos EUA e apenas US$ 603 milhões global. Por isso, no ano seguinte, a Paramount decidiu remover Bay da cadeira de diretor e fazer um filme menos focado em explosões e mais no relacionamento entre os robôs e seus amigos humanos: a prequel Bumblebee. Foi a menor bilheteria da série (US$ 127 milhões nos EUA e US$ 465 milhões global), mas ao menos as críticas foram positivas.


Entrentando, se antes os longas dos robôs estavam no topo da cadeia alimentar de Hollywood, O Último Cavaleiro e Bumblebee acabaram sofrendo por terem que competir com o gênero que os haviam substituído no coração (e bolso) dos cinéfilos: filmes de super-herói.


O primeiro despencou graças à forte competição com Mulher-Maravilha e Homem-Aranha: De Volta ao Lar, enquanto o Transformer amarelo acabou sofrendo nas mãos de Aquaman. Por mais que Bumblebee tenha trazido uma então inédita aclamação da crítica, o robôs já não eram mais sinônimo de grandes bilheterias.


Ainda assim, Hollywood precisa de franquias para sobreviver e esta é uma das únicas que ainda restam à Paramount. Portanto, eles aumentaram o orçamento (US$ 195 milhões, preço próximo ao dos longas da era Bay) e as explosões e jogaram O Despertar das Feras para o verão norte-americano, onde mesmo desacreditado nas bilheterias, ele ainda deveria enfrentar fortes concorrentes.


E qual o resultado? Bem, se por um lado O Despertar das Feras se saiu melhor no primeiro fim de semana do que O Último Cavaleiro e Bumblebee, por outro sua bilheteria ainda não se compara com o ápice da franquia – o que é problemático pois, como dito acima, o longa teve orçamento próximo aos dos lançados no auge. Sim, ele surpreendeu, mas isso só porque as expectativas estavam baixas demais.


O mesmo vale para os mercados internacionais, em especial a China. Por lá, O Despertar das Feras faturou US$ 40 milhões, o que se por um lado é a segunda maior abertura do ano para um filme de Hollywood (logo atrás de Velozes e Furiosos 10), por outro é também bem atrás de Bumblebee (US$ 57 milhões).


Tanto o novo Transformers quanto Velozes 10 fazem parte de franquias hollywoodianas que costumavam ser adoradas pelos chineses e que mesmo assim faturaram bem menos no país do que seus predecessores. Pode até ser o suficiente para ficar à frente de outros filmes americanos no país, mas mesmo assim a queda é perceptível.


Portanto, se por um lado a estreia de Transformers: O Despertar das Feras pode ser vista como promissora, por outro talvez isso não seja o suficiente para restaurar a série à sua antiga glória. Ainda assim, é certo que a Paramount continuará insistindo na franquia por anos a fio.


Para nós, Fãs de Transformers, essa é um ótima notícia, pois se essa tendência for mantida, as chances de termos um novo longa-metragem em um período mais curto e - talvez - dirigi

do novamente por Steven Caple Jr. são realmente grandes. No entanto, a pergunta que nos assombra é: Será que isso vai ser o suficiente para que a franquia retorne aos seus dias de glória?


TRANSFORMERS: O DESPERTAR DAS FERAS estreou dia 08 de junho de 2023 e está em exibição nas principais salas de cinema em todo o Brasil.

34 visualizações1 comentário

1 Comment


Vehicon
Vehicon
Jun 14, 2023

Espero que a franquia continue seguindo firme e forte.


Like
bottom of page