30 de jul. de 2020

[NETFLIX] - “Transformers: War For Cybertron Trilogy: Siege” valeu a espera? (Sem Spoilers)

Saudações cybertronianas...
Imagens: TFW2005, Divulgação


Pode ter demorado mas finalmente estreou, TRANSFORMERS WAR FOR CYBERTRON: O CERCO ficou disponível no catálogo do serviço de streaming e fãs e entusiastas podem agora consumir o que a parceria entre a Hasbro e a Netflix gerou. Antes de mais nada vale a pena lembrar que a série se passa nos dias "finais" da terrível cruzada entre Autobots e Decepticons, com Cybertron à beira do colapso. Os dois líderes, Optimus Prime e Megatron, querem salvar seu mundo e unificar seu povo, mas de acordo com seus próprios termos. Em uma tentativa de encerrar o conflito, Megatron é forçado a considerar o uso do AllSpark, a fonte de toda vida e do poder de Cybertron para “reformatar” seus inimigos e "unificar" Cybertron. Em minoria, com menor poder de fogo e cercados, os Autobots orquestram uma série de contra-ataques. Se tudo de alguma forma der certo, a missão poderá levar a um desfecho impensável: matar o planeta para salvá-lo.

Após assistir e reler a sinopse percebo que ela realmente nos mostra muito bem o que viria a ser a animação. A série de fato é algo maduro que não mostra apenas nossos cybertronianos favoritos se batendo em tela de forma vazia. Quem assiste não só consegue simpatizar como também consegue entender um pouco das motivações, não só das facções, mas também dos personagens ali presentes, os Transformers aqui são tratados como seres vivos com histórias, motivações e personalidades, o que é algo muito positivo na série, que não tem o que podemos chamar de protagonismo de personagem ou um núcleo principal. É uma história focada em cada um e todos eles, para que possamos ter um gostinho de como a sociedade cybertroniana se degringolou para uma guerra civil que polarizou e destruiu boa parte de seu planeta.


A série também conta com uma gama de referências e reutilização de elementos já existentes na franquia. Se você é aquele tipo de fã que consumiu bastante coisa, vai gostar muito de grande parte delas. A trama também vai construindo uma atmosfera cada vez mais pesada, conforme os desdobramentos dos acontecimentos vão seguindo,  fazendo perceber que não necessariamente há mocinhos e vilões e sim "pontos de vista e motivações", o que realmente se destaca na série já que há muito pouco disso em outras mídias, dando muito mais profundidade a história e criando um clima de tensão constante.



Comentando mais da parte técnica, a animação é agradável e linda, por mais que algumas coisas saiam um pouco do realismo que ela sugere (Ok, Eu sei, eu sei... Transformers não existem, mas...). A trilha sonora está longe de ser algo que chame a atenção como as composições de Steven Jablonsky, dos antigos filmes, ou a dos jogos como Fall of Cybertron. Ela poderia ter sido melhor, mas funciona bem dentro do contexto da série.

A dublagem brasileira está excelente com vozes marcantes e pouca coisa a desejar, inclusive, destaco que não só é o primeiro Optimus Prime de série animada dublado pelo Guilherme Briggs  em anos como também é uma voz muito semelhante a seu segundo trabalho com o personagem em "A Nova Geração", animação de 2000 também chamada de "Car Robots" (Japão) e "Robots in diguise" (EUA), série que também parece ter tido muita influência na história.


Sem levantar nenhum acontecimento dessa grande série,TRANSFORMERS WAR FOR CYBERTRON: O CERCO é o que os fãs queriam e precisavam. A série aparenta ter sido desenvolvida com cuidado. É uma excelente animação, e que mesmo com a publicidade feita antes de seu lançamento, nota-se que em nada comprometeu a experiência de assisti-la. Então, o que está esperando? Assista a série e diga sua opinião nos comentários!

ATÉ QUE TODOS SEJAM UM!

0 comentários:

Postar um comentário

TRANSFORMERS

 
Design by W. Alex. Silva
-