22 de ago de 2012

[Guest Post¹] Transformers Headmasters - A Série Animada

Antes de partir para o artigo, gostaria de apresentar uma breve introdução: eu sou o Barker, webmaster do site Transformers Comics, onde procuramos publicar tudo que é relacionado aos quadrinhos de Transformers. Com a parceria sólida entre os sites Transformers Dioramas e o Transformers Comics, estarei contribuindo aqui periodicamente com artigos sobre o universo Transformers que não se encaixam no contexto das séries em quadrinhos. Desta forma, para este primeiro artigo resolvi escrever a respeito de uma série animada que estou assistindo atualmente e gostando bastante - Transformers: The Headmasters!




Espero que gostem bastante e divulguem os nossos sites para os seus amigos e também não esqueçam de curtir nossas páginas no Facebook.



Bom, vamos ao que interessa!!!

A primeira série animada de Transformers (conhecida entre os fãs por G1), é um dos ícones dos anos 80, quando era apresentada aqui no Brasil nas manhãs de domingo na TV Globo. O que muitos não sabem é que após o término da série produzida nos Estados Unidos, a Takara, do Japão, resolveu dar continuidade à animação, produzindo três séries que seguiram o original G1 e sendo televisionadas exclusivamente para o público japonês - a primeira delas a ser produzida se chamava Transformers: The Headmasters!


The Headmasters continua a saga dos robôs logo após o episódio ‘O Retorno de Optimus Prime’, que marca o fim da terceira temporada americana, optando assim por ignorar a quarta temporada que, na verdade, era composta de somente três episódios (O Renascimento - dividido em três partes). The Headmasters começa como todo fã gosta de ver: Decepticons lutando contra os Autobots pelo controle de Cybertron, mas quando a batalha parece perdida para os Autobots, surge uma ajuda dos céus: Os Headmasters, um grupo de Transformers liderados por Fortress Maximus. Eles são na verdade pequenos robôs que desenvolveram a habilidade de se transformar em cabeças (!?) para controlar corpos de robôs maiores. Mas não só os Autobots gozam do privilégio de ter estes robôs do seu lado, os Decepticons também tem a sua quota de Headmasters, liderados pelo enigmático Lord Zarek que planeja criar a arma de destruição definitiva, e somente Fortress Maximus possui a habilidade de liberar um poder capaz de acabar com a arma de Zarek.

Os personagens mais conhecidos do público que acompanhava a série americana, aos poucos são deixados de lado, tornando-se meros coadjuvantes (Arcee, por exemplo, vira uma reles secretária de Rodimus) ou reconstruídos com novos nomes (Blaster se torna Twincast e Soundwave é reconstruído como soundblaster), e isso ocorre logo nos primeiros 5 episódios. O que não é um ponto negativo, pois os robôs criados exclusivamente para a série se saem muito bem e, embora não tenham o carisma de Optimus Prime, Jazz, Ratchet e Starscream, não deixam a bola cair e mantêm o bom nível da série. No mais a série funciona muito bem, todos os elementos do que gostamos em G1 estavam lá: muito bem desenvolvimento dos personagens, dramaticidade sem exagero, animação competente e ação ininterrupta - em todos episódios existem batalhas entre as facções.

Transformers: Headmasters é considerada a mais fraca das séries japonesas, atrás de Super God Masterforce e Victory. Ainda não assisti as demais, mas se realmente forem melhor do que Headmasters, então terei de me programar para assistir a uma maratona de Transformers! 

O DVD da série foi lançado fora do Japão apenas por três empresas: a Metrodome (Reino Unido), a Shout (EUA) e a Madman (Autrália). A versão que possuo é a da Metrodome, que além da dublagem original japonesa, também possui a famigerada dublagem em inglês realizado pela TVStar de Singapura - uma dublagem horrível até certo ponto engraçada. Para você ter uma ideia, é mais ou menos como você reunir um grupo de 4 amigos e resolverem dublar a série após uma noite de beberranças, utilizando uma tradução para lá de duvidosa e vozes péssimas. Esta dublagem vale apenas pelo aspecto histórico e curiosidade de sua existência do que informativa - opte pela dublagem japonesa com as legendas em inglês. Mesmo assim, as legendas apresentam certos problemas durante alguns episódios: como alguns devem saber, no Japão o nome de alguns personagens foram modificados, um bom exemplo é Kup, que no Japão se chama Char e os Autobots, que no Japão são chamados Cybertron. Por isso, algumas vezes as legendas se referem aos Autobots como Cybertron, e outras vezes como Autobots. Mas nada que comprometa o resultado final. 

Enfim, apesar de suas diferenças com a série G1 americana, Headmasters tem todos os ingredientes para agradar aos fãs da série e merece estar na prateleira de qualquer um que curta o universo dos robôs de Cybertron.

xxx
xxx
xxx
¹ Publicação de Convidado.

0 comentários:

Postar um comentário


 
Design by W. Alex. Silva
-