21 de jun de 2012

Michael Bay "quebra o silêncio" e finalmente fala sobre Transformers 4

Saudações Cybertronianas...
Agradecimentos:  Conrado Dittrich 


O Diretor Michael Bay finalmente quebrou o silêncio e falou a Herocomplex - LA Times sobre o novo filme Transformers 4. "Terá um novo elenco! Nós temos de seguir adiante!", disse Bay, ao divulgar que o novo longa-metragem tomará uma nova vertente - ou seja, novos atores - confirmando, assim, os boatos de que Shia Labeouf estaria fora desta nova produção.

Ao "banir" Megan Fox de Transformers: O lado oculto da lua, Bay mostrou que independe dos atores para construir um sucesso de bilheterias, não havendo qualquer risco para que o novo filme venha a emplacar também como um dos mais rentáveis da história, mesmo com a saída de Shia Labeouf.

O diretor também deu a entender a possibilidade da história se passar num futuro "próximo", com os Transformers tendo um novo design - uma ótima notícia para a Hasbro - contudo, evitando classificar o novo filme como um "reboot".
"Não é um reboot, que talvez não seja a melhor palavra para se usar! Eu não quero dizer reboot, pois podem confundir o que estamos fazendo com 'Homem-aranha' e começando tudo de novo! Não, não vamos recontar a história que já foi vista. A história que já contei nos três filmes. Nós levaremos o novo filme para uma nova vertente. Mas estamos deixando os filmes anteriores como a história que o antecedeu. Tudo o que aconteceu ainda estará valendo. Estive com um dos roteiristas [...] e conversamos sobre muitas idéias. Estamos deixando as idéias fervilharem. Ele está pensando em algo e na próxima semana nós vamos nos reunir novamente para ver o que temos e se a idéia é convincente."
Falando já especificamente sobre o roteiro do novo filme, Michael Bay disse:
"Se a nova história se passa na Terra? Sim, eu acho que sim [...] Isto parece ser o melhor caminho a seguir, não acha? Eu quero ir além, mas não quero algo muito sci-fi. Eu ainda quero manter tudo aqui. É o que funciona nesses filmes, e o que os torna acessíveis."
Além disso, como o próprio diretor confessou, qualquer criação muito dispendiosa, como por exemplo, o planeta Cybertron utilizado no último filme, faria subir e muito os custos dos efeitos visuais. "Teremos menos, na verdade [...] Teremos de cortar cerca US$ 30 milhões.", disse o Bay.


A confirmação de um orçamento menor pode vir a ser um fator positivo, pois tende a exigir maior criatividade dos roteiristas para compensar a possível redução de efeitos visuais. Com isto, há chances de termos uma história mais envolvente do que as contadas nos filmes anteriores.

Fonte: Herocomplex

2 comentários:

Kaito disse...

Na minha opinião? Acredito que Michael "Jark" Bay fará uma filme onde os Autobots já estão convivendo a muitos anos com os humanos, lembrando um pouco a série HQ antes do confronto entre as raças. Só um palpite...
Agora sobre cortar US$ 30 milhões? Não sei porque (sei que pode parecer exagero) me veio à mente as continuações de Mortal Kombat, no qual de fato não me agradaram em nada. =/

Leandro Vasconcelos Machado de Mello disse...

Eu não estou muito confiante sobre isso,pra mim um filme de transformers deveria se passar em cybertron,com bastante efeitos especiais,e bastante hístoria.isso sim seria um filme de transformers descente,outra opção seria pegar o filme de 1986(aquele do Unicron) fazer um trabalho de remasterização e lançar no cinema,talvez essa opção seja precipitada mas é uma ideia em que a Hasbro deveria pensar

Postar um comentário


 
Design by W. Alex. Silva
-