23 de jun de 2011

MATÉRIA ESPECIAL - Transformers: Dark of the moon [Coletiva de Imprensa]

Saudações Cybertronianas...

Nesta Segunda-feira (20 Jun 2011), o Blog Transformers Dioramas esteve presente na Coletiva de Imprensa com o Diretor Michael Bay e os atores Rosie Huntington Whiteley & Josh Duhamel, do filme Transformers: Dark of the moon, realizada no Salão Azul do Copacabana Palace (Rio de Janeiro/RJ).

Na entrevista ao ser indagado do porquê de sua mudança de opinião quanto a realização do filme em formato 3D, o Diretor Michael Bay explicou que não tinha sido contra a utilização da nova tecnologia, mas que se fosse para fazer o terceiro longa-metragem da franquia neste estilo, queria fazê-lo utilizando a melhor tecnologia existente. Michael Bay também  justificou uma vez mais o "fiasco" que foi o segundo filme, em virtude da greve dos roteiristas de 2007. Em meio a muita descontração, Michael acabou revelando que o convite a Leonard Nimoy - O Eterno Sr. Spock da série Jornada nas Estrelas - foi feito por insistência de sua mãe, uma vez que sendo parentes, acabaram por se encontrar por ocasião do Dia de Ação de Graças. Embora, Nimoy já tivesse revelado estar se aposentando, Michael sentiu-se honrado por ele ter aceitado emprestar sua voz uma vez mais para dar vida ao Autobot Sentinel Prime de Transformers: Dark of the moon, sendo esta a segunda vez que o ator o fazia, já que em 1986 ele o tinha feito ao personagem Galvatron (The Transformers: The Movie). Ao ser indagado do porquê do lançamento do filme no Brasil, Bay respondeu que: "O Brasil é um mercado emergente de cinema, por isto a escolha do país."; e que daqui partiriam para Rússia, que juntamente faz parte do bloco de países emergentes conhecido como BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China).

Bay estava bastante receptivo, o que fez com que a Coletiva se estendesse um pouco mais. Ao ser perguntado o que foi mais difícil na realização do filme, respondeu em tom de brincadeira: "Aturar as reclamações do Shia!". 

Ao adentrar o salão Rosie Huntington-Whiteley arrancou suspiros de todos os jornalistas presentes. Com uma beleza indescritível, trajando um longo vestido preto, com uma abertura até a cintura mostrando toda a sua exuberância e caminhou lentamente até se assentar à mesa ao lado de Michael Bay. Passado o "espanto" inicial, e iniciada a sessão de perguntas ela se mostrou bastante descontraída e a vontade. A ser questionada sobre qual o maior desafio enfrentado por ela, ao trabalhar no filme, a atriz revelou que interpretar com "o vazio" foi o mais trabalhoso, pois tinha de usar a sua imaginação em todas as vezes em que era obrigada a interagir com um dos robôs, que somente seriam acrescentados depois. "Embora o Michael me mostrasse no iPad como os robôs ficariam na cena, ainda assim era bastante difícil imaginar como eles seriam.", disse a atriz.

Josh Duhamel foi o último a tomar lugar à mesa. Inicialmente um pouco tímido, logo rendeu-se ao charme de Whiteley e a informalidade de Bay, e começou a disparar sorrisos, mesmo com a insistência de alguns repórteres de falar apenas de sua esposa (Fergie - Black Eyed Peas), ao que a cada vez que ouvia seu nome sendo pronunciado, deixava escapar um "hunf" nada amigável.

A última pergunta feita, foi sobre que reação Michael Bay esperava dos antigos fãs do desenho animado, ao que respondeu: "Acredito que os fãs irão gostar deste filme, pois desta vez não tivemos o problema da greve de roteiristas como no trabalho anterior. Em Transformers: Dark of the moon, incluímos mais personagens, mais ação, mais background, de modo a agradar aos novos e aos antigos fãs.".

Transformers: Dark of the moon estréia nos cinemas brasileiros em 2D e 3D em 1º de julho de 2011.

5 comentários:

Darth Shadow disse...

Sinceramente gostei do segundo filme, obviamente o primeiro foi muito melhor, o que mais me incomodou foi o Soudwave, um dos meus favoritos, mas a idéia da morte do Optimus como no desenho, e a história dos prime ficou bacana

W.Alex.Silva disse...

Você tem razão Rodrigo... O segundo filme não é tão ruim assim! O que cito como "fiasco" foi a forma como o filme foi finalizado: às pressas... Para poder cumprir o calendário de lançamento que era 01 Jul 2009. No mais, a história foi bem interessante... Pena que não tiveram tanto tempo para observar uma falha ou outra...

Obrigado pelo feed... Um grande abraço!

Sandro F. Barcelos disse...

Excelente Matéria Alex. Jóia, parabéns.
Pegando um gancho da conversa acima o segundo filme achei bom, mas como foi colocado acima a questão do Soundwave, achei que não aproveitaram o personagem como deveria de ser, foram só aquelas aparições de inicio e fim, sem falar na questão do Fallen ser mestre do Megatron. Do meu ponto de vista, isso foi uma gafe, pois sabemos que Megatron nunca foi subordinado a ninguém, a não ser no caso quando foi convertido em Galvatron no filme de 86. Fora esses pontos o filme foi bom sim com certeza, tanto que comprei o DVD duplo dele...hehehehe. Agora espero com muita ansiedade o TF3 que pelo que vejo nas criticas é para superar até mesmo o primeiro filme.

W.Alex.Silva disse...

Salve, Sandro! Com relação a TF3 pode ser preparar para grandes surpresas! Eu mesmo estou ansioso para estréia e poder assistí-lo novamente! Obrigado pelo comentário e um grande abraço!

Diego Martins disse...

Sei que o post é antigo, já que falam aqui do TF2, mas, deixo aqui minha opinião já que sou novo no Transformers Dioramas.
Bem, como disse o amigo à cima, Sandro, com relação à Fallen ser mestre do Megatron isso realmente foi um fiasco. Para quem conhece os instintos maléficos e egocêntricos do mesmo, sabe que isso seria impossível.
O que mais me perturbou no segundo realmente foi a falta de um bom roteiro. Sambemos, nos, fãs, que na década de 80 o seriado não foi bem sucedido com relação aos gráficos, mas, em contrapartida a historia é incrível. Transformers para mim não necessariamente teria de ser perfeito graficamente, apesar de nada eu ter a reclamar dos gráficos... perfeitos. O que e chocou foi o alto índice de destruição, apenas, Não conseguia observar situações inteligentes que levassem a tais conflitos. PARACIA TUDO MUITO CLICHE.
O terceiro, nossa, sem comentários... PERFEITO.

Postar um comentário


 
Design by W. Alex. Silva
-